26/10/2008

Fresno - Duas lagrimas

Uma lágrima rolou
Do meu olho ao perceber
Que era a última vez
Em que eu ia ver você
Outra lágrima rolou
Dentro do meu coração
Ao ver a velocidade
Com que as vidas vão em vão

Quando eu menos esperei
Nada mais eu encontrei,
Havia desaparecido
A lágrima que eu chorei
Mas aquela que escorreu do meu peito
Lá ficou
A gota de um gosto amargo
Com o frio cristalizou

E eu quero saber como vou fazer
Pra esquecer da tua voz, do teu viver
Porque eu apenas quero caminhar
Sem ter que olhar pra trás
E ver você vivendo em paz

E você sabe que eu já sofri demais aqui
E não vejo a hora de poder ficar junto de ti
E onde você estiver
Estarei em coração, em alma e espírito
Através dessa canção

Enquanto a sua ida puder fazer alguém chorar
É sinal que a sua vida ainda não deve acabar
Já que não há saída
Eu posso apenas imaginar
Como seria a minha vida sem a sua pra me alegrar

Nenhum comentário :

Postar um comentário