17/10/2011

Meu Tempinho vago

Não consigo olhar no fundo dos seus olhos
E enxergar as coisas que me deixam no ar,deixam no arAs várias fases, estações que me levam com o vento
E o pensamento bem devagar...
Outra vez, eu tive que fugirEu tive que correr, pra não me entregarAs loucuras que me levam até você
Me fazem esquecer, que eu não posso chorar
Olhe bem no fundo dos meus olhosE sinta a emoção que nascerá quando você me olharO universo conspira a nosso favor
A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar
Mas talvez, você não entendaEssa coisa de fazer o mundo acreditarQue meu amor, não será passageiroTe amarei de Janeiro á janeiro
Até o mundo acabar
Momentos especiais
Pessoal do curso construção civil Senai


Nenhum comentário :

Postar um comentário